Obrigada pela visita

Obrigada pela visita

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

O lamento sertanejo, escrito por um matuto.

O lamento sertanejo, escrito por um matuto.

Assis Coimbra:(Engatinhante na arte da vida e do cordel)
Abraços SERTANEJOS.
A vida do sertanejo
Ocê pode não sabê,
Meu amigo, num é faci
Faiz a genti internecê.
É triste inté de falá
Mais eu vou lhe preguntá,
SERÁ QUI O CORRUPTHO VÊ?
*
Eu moro aqui no sertão
Meu cumpade, podi crê,
Onde muitha criancia
Morrê antis de nacê,
Ôtos morrerão dispois,
Por fartá pão e arrois,
SERÁ QUI O CORRUPTHO VÊ?
*
Inquantu a cigarra canta
Num sol quenti de frevê,
O trabaidô na roça
Fica esperano chuvê,
Se chovi ele pranta i come,
Senão ele passa fomi,
SERÁ QUI O CORRUPTHO VÊ?
*
Quem mora aqui nu sertão
E luitha modi vivê,
Mata preá, passarin
E assa modi cumê,
Óia o qui a fomi fais
Martrata a gente dimais
SERÁ QUI O CORRUPTHO VÊ?
*
Cedo vamo inté a roça
Percurar o que fazê,
Prantar uns pezin de mio
E tumém de muçambê,
I prá curá dô di denti
É cun azeiti bem quenti,
SERÁ QUI O CORRUPTO VÊ?
*
Uma criancia chora
Pois lhi farta o que cumê
A sua mãe tá buchuda
E ôto logo vai nascê.
I seu pai fica nun canto,
Ali dirrama o seu pranto
SERÁ QUI O CORRUPTHO VÊ?
Todos direitos reservados e registrados.
Direitos autorais protegidos
pela Lei nº. 9.610 de 19/02/1998.
http://eucantoecontocordel.com/o-lamento-sertanejo-escrito-por-um-matuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário